Descubra Nikkei

https://www.discovernikkei.org/pt/interviews/clips/506/

A comunidade japonesa em missão (Inglês)

(Inglês)

Era bastante unida. Claro, havia facções diferentes, como a facção budista, facções cristãs, e algumas delas não acreditavam na associação de fazendeiros e não eram membros. Eles eram mais ou menos independents. Mas no geral, eles todos se agrupavam. Afinal de contas, a maioria deles pertencia à associação de fazendeiros japoneses, ou nokai, como eles eram chamados. E durante os encontros, é claro, eles se juntavam, discutiam as coisas, e resolviam suas diferenças. E se havia alguma [tragédia] com a família, tinha sempre mimaikin -- ou dinheiro de pêsames que era oferecido a eles.

E*: Certo. Então tinham os nokai, tinham os kenjikais diferentes. Havia muita socialização entre eles naquela época?

Bom, a maior parte da socialização era feita entre kenjinskenjins. Bom, se a pessoa é do mesmo distrito, é claro, você então vai ter um sentimento maior de intimidade ou vai ter mais coisas em comum. Nós éramos os únicos Wakayam-ken em Mission, então nós éramos geralmente deixados de lado. Mas lá, como eu disse no livro, tinha Fukuoka-ken, tinha Shiga-ken, tinha Tottori-ken, Hiroshima-ken, Kanagawa-ken.

* “E” representa o entrevistador (Norm Ibuki).


associações Canadá comunidades associação de agricultores organizações sem fins lucrativos

Data: 29 de octubro de 2005

Localização Geográfica: Toronto, Canadá

Entrevistado: Norm Ibuki

País: Sedai, the Japanese Canadian Legacy Project, Japanese Canadian Cultural Center

Entrevistados

William ""Bill"" Tasaburo Hashizume nasceu em 22 de junho de 1922 em Missão, Columbia Britânica, onde viveu seus primeiros anos. Em 1939, depois da morte de seu pai, sua mãe mudou com ele e suas duas irmãs para Osaka, Japão, para que os filhos estudassem. Depois do ataque japonês a Pearl Harbor, em 1941, Bill e sua família ficaram retidos no Japão. Hashizume terminou seus estudos e graduou-se na escola técnica de Kobe em 1944. Sendo recrutado, ele alistou-se na Marinha Imperial Japonesa, onde serviu como oficial até dar baixa em 1945.

Depois da guerra, Hashizume juntou-se à polícia militar do exército americano no Japão, servindo como intérprete. Bill ficou impedido de retornar ao Canadá, já que o governo canadense proibiu formalmente o retorno de cidadãos canadenses de descendência japonesa, que tinham retornado para o Japão no início dos anos 40, e que ficaram retidos após o ataque a Pearl Harbor. Em 1952 Bill retornou para Toronto, reunindo-se às suas irmãs, pois sua cidadania canadense foi restaurada pelo governo do Canadá.

Hashizume tornou-se engenheiro canadense qualificado aos 55 anos. Ele foi engenheiro do Departamento de Rodovias de Ontário e aposentou-se com 65 anos. Além disso,Bill pesquisou e escreveu um livro à respeito da História Nipo-Canadense de Missão, Columbia Britânica. Atualmente, vive de forma ativa em Toronto, Canadá. (23 de agosto de 2006)

Mia Yamamoto
en
ja
es
pt
Mia Yamamoto

Cofundador da Associação de Estudantes de Direito das Ilhas do Pacífico Asiático

(n. 1943) advogado transgênero nipo-americano

en
ja
es
pt
Mia Yamamoto
en
ja
es
pt
Mia Yamamoto

Compreendendo o racismo anti-negro no ensino médio

(n. 1943) advogado transgênero nipo-americano

en
ja
es
pt
Mia Yamamoto
en
ja
es
pt
Mia Yamamoto

Em defesa da justiça social

(n. 1943) advogado transgênero nipo-americano

en
ja
es
pt

Discover Nikkei Updates

CRÔNICAS NIKKEIS #13
Nomes Nikkeis 2: Grace, Graça, Graciela, Megumi?
O que há, pois, em um nome? Compartilhe a história do seu nome com nossa comunidade. Inscrições já abertas!
NOVIDADES SOBRE O PROJETO
NOVO DESIGN DO SITE
Venha dar uma olhada nas novas e empolgantes mudanças no Descubra Nikkei. Veja o que há de novo e o que estará disponível em breve!