Descubra Nikkei

https://www.discovernikkei.org/pt/interviews/clips/535/

Desenhando em guardanapos (Inglês)

(Inglês) Eu comecei a desenhar e a pintar na mesma época que eu comecei a tocar piano, talvez até antes. Os meus pais me davam uma caneta e um guardanapo quando a gente ia jantar fora, basicamente para que eu ficasse quieto. Eles descobriram que se eu tivesse uma caneta e algo onde eu pudesse desenhar … Eu era um garotinho; eu comia rápido e eles ficavam sentados no restaurante. Eu começava logo a me mexer e a fazer o que não devia, esperando a hora de ir embora. Mas assim que eu começava a desenhar, eu me acalmava e eles então podiam terminar o jantar em paz. Ou seja, era algo prático mais do que qualquer coisa, mas eles viram que eu realmente gostava de desenhar. E eu venho desenhando desde o momento que eu aprendi a segurar um lápis.


arte artes gráficas artistas desenho

Data: 16 de janeiro de 2006

Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos

Entrevistado: Chris Komai and John Esaki

País: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

Entrevistados

Michael Kenji Shinoda nasceu e cresceu em Agoura Hills, um subúrbio no norte de Los Angeles. Seu pai era nipo-americano e sua mãe era de descendência européia. Shinoda começou a estudar música aos três anos de idade, quando passou a ter lições de piano. Mais tarde, no segundo gráu e continuando durante seus anos de estudo no Art Center College of Design em Pasadena (Califórnia), Shinoda e seus amigos formaram uma banda chamada Xero. Problemas com direitos autorais os forçaram a trocar o nome da banda para Hybrid Theory, e finalmente, Linkin Park. Desde o lançamento em 2000 do seu primeiro álbum, Linkin Park tem obtido grande sucesso. Em 2002, eles ganharam o Grammy de “Melhor Performance de Rock Pesado” pela sua canção “Crawling” (Rastejando). O grupo ganhou outro Grammy em 2006 pela sua colaboração “mash-up” com Jay-Z chamada “Numb/Encore”.

Em 2005, Shinoda lançou seu primeiro álbum solo, The Rising Tied, contendo canções de hip-hop que ele escreveu e produziu através da marca Fort Minor. Uma das canções no álbum “Kenji” foi inspirada por uma visita ao Museu Nacional Japonês Americano que o levou a entrevistar familiares que haviam sido encarcerados em campos de concentração americanos durante a Segunda Guerra Mundial. Trechos das entrevistas com seu pai e tia foram incorporadas à canção.

Apesar dele ter seguido carreira no mundo da música, Shinoda continua a expressar sua criatividade visualmente. Ele supervisiona os estilos e designs de todos os materiais impressos e online do Linkin Park. Além disso, foi ele quem criou as capas dos álbuns do Linkin Park e Fort Minor.

Apesar de estar envolvido em numerosos projetos, Shinoda arrumou tempo para ajudar várias instituições de caridade. Além de dar início a uma bolsa no Art Center College of Design, ele se envolveu com organizações tais como a United Way, Denshō, Make-A-Wish Foundation e o Museu Nacional Japonês Americano. Ele participou na Parada da Semana Nikkei em Los Angeles como Chefe Honorário da Parada de 2005. Além disso, ele recebeu o Prêmio de Excelência do Museu Nacional Japonês Americano pelas suas contribuições artísticas à cultura americana. (19 de outubro de 2006)

Fulbeck,Kip

Recusando-se a usar um nome chinês para se identificar como Asiático Américano (Inglês)

(n. 1965) Cineasta e Artista

Nakamura,Eric

Robô Gigante, um apoio para artistas emergentes (Inglês)

Co-Fundador e Editor de Giant Robot

Nakamura,Grace Aiko

Always drawing

Irmã do designer automotivo Larry Shinoda

Takamoto,Iwao

Sonho de ser artista (Inglês)

Animador nipo-americano da Walt Disney e Hanna Barbera (1925-2007)