Discover Nikkei Logo

https://www.discovernikkei.org/pt/journal/2023/4/14/love-of-softball/

Mulher da Bay Area transforma amor pelo softball em carreira de treinadora

Shannon Mortimer foi fundamental para ajudar a transformar o softball feminino no esporte principal que sempre teve potencial para se tornar. Como jogadora e hoje treinadora de jovens de ascendência japonesa, ela viu o esporte passar de um passado obscuro a um evento reconhecido internacionalmente.

O softball feminino percorreu um longo caminho desde a formação de seu primeiro time em 1895.

Na época, era considerado apenas uma diversão... para mulheres. Os homens muitas vezes consideravam o softball feminino irrelevante, até o descreviam em termos insultuosos e sexistas (excluídos aqui), um jogo apropriado para mulheres, recatado, gentil, elegante, um “esporte suave” que poderia ser ignorado.

“Existem duas ligas profissionais de softball para mulheres neste país hoje e o softball feminino tem evoluído loucamente”, disse Mortimer. “A base de fãs da Women's College World Series de softball de 2022 excedeu a da Men's College World Series.”

Uma das ligas profissionais femininas fundada em 1997, anteriormente chamada de “National Pro Fastpitch”, foi renomeada como “Women's Professional Fastpitch” em 2022. Uma segunda liga profissional feminina sob o título “Athletes Unlimited” reúne 56 das melhores jogadoras de softball do mundo por cinco semanas de competições realizadas em julho e agosto no Complexo Esportivo Parkway Bank em Rosemont, Illinois.

Jogadoras profissionais de todo o mundo são convocadas e colocadas em equipes. Os salários dos melhores deles tornaram-se sérios. Monica Abbott, arremessadora do Tennessee Lady Volunteers que também competiu nos Jogos Olímpicos de 2008 e 2020 (ela se aposentou recentemente), assinou um contrato de US$ 1 milhão.

“Há muito dinheiro a ser ganho no softball feminino profissional”, observou Mortimer.

O softbol se tornou um esporte olímpico pela primeira vez em 1996.

No softball feminino de arremesso rápido (lançado por baixo), a bola dispara pela base com grande velocidade. As distâncias são mais curtas do que no jogo duro regular masculino.

“Por causa disso (distâncias), o softball feminino é um jogo tão rápido quanto o hardball masculino”, disse Mortimer. “O beisebol normal (hardball) está mais atrás do que o softball. No softball, o arremessador está a 43 pés da base."

No jogo duro masculino, a distância é de 60 pés e 6 polegadas do monte ao prato.

“As bases do beisebol normal estão separadas por 27 metros”, acrescentou Mortimer. “No softball, eles medem 18 metros.”

Sua avó nasceu no Japão, na região de Kagoshima, o que torna Mortimer uma pessoa natural para uma de suas funções atuais, treinando um time de softball composto por jogadoras (amadoras não profissionais) de ascendência japonesa que competem com jogadoras de outros países.

O beisebol no Japão tem sido praticamente uma mania nacional há mais de um século.

“Nossos atletas profissionais vão ao Japão para jogar e ganhar mais dinheiro”, disse Mortimer.

Nascido em Antioquia e criado em Pittsburg, Mortimer hoje mora em Oakley.

Ela herdou o amor pelo beisebol de seu pai, Doug Cherry. Ele foi um jogador de beisebol de destaque no St. Mary's College em Moraga, Califórnia.

“Ele era um arremessador duro e agora joga softball”, lembrou Mortimer. “Eu cresci perto de campos de softball. Meu pai me levava para assistir torneios quando era jovem.”

Frequentando a Central Junior High (Pittsburg), Mortimer disse que a escola não tinha um time de softball na época, então ela começou a jogar na Pittsburg Little League e em ligas locais de recreação juvenil na década de 1990.

“Acabei jogando em quase todas as posições”, disse ela, “onde quer que os times precisassem de mim”.

Mortimer disse que aprendeu com seus treinadores a exibir resistência mental ao praticar o esporte.

“Às vezes você falha mais do que consegue”, explicou ela. “Mas você não deixa isso (a adversidade) afetar você. Você aprende a esquecer isso e seguir em frente.”

Ela também aprendeu a lidar com a pressão potencial causada pelos fãs.

“Você desliga os torcedores gritando nas arquibancadas, não presta atenção neles. Acho que esses são bons hábitos”, disse Mortimer.

Frequentando o Los Medanos Junior College (Pittsburg), Mortimer fez aulas de administração planejando cursar uma faculdade de quatro anos. No entanto, o casamento com Michael Mortimer, um policial, e o nascimento de sua filha Mikaela mudaram os planos.

O início de Mortimer como treinador começou quando ela atuou como técnica do time de sua filha no tee ball. Destinado a crianças pequenas, de quatro a seis anos, em vez de lançar a bola para um batedor, a bola é colocada em um “tee” vertical estacionário, como um poste, e rebatida a partir daí. Mortimer disse que é uma boa maneira de ensinar às crianças o básico do jogo.

Ela também treinou em sua antiga Pittsburg High School em 2003 e na Delta Valley Middle School.

No total, Mortimer tem 25 anos jogando softball, incluindo as posições de arremessador e defensor interno.

Como treinadora, ela disse que é competitiva, mas não implacável.

“Eu não sou um daqueles treinadores do tipo que você tem que vencer, não importa o custo”, disse Mortimer. “Não há nada de errado em ensinar competitividade, mas não é a única coisa (inclui também bom espírito esportivo).”

Mortimer disse que o treinamento e o jogo de softball mudaram radicalmente ao longo dos anos.

“Hoje você divide as coisas e ensina a mecânica do jogo e os fundamentos”, disse ela. “Há mais capacidade atlética e mais treinamento (por exemplo, levantamento de peso).”

Em 2010, Mortimer assumiu o cargo de treinador de softball na All American Sports Academy em Tracy, Califórnia, um centro de treinamento e treinamento de elite para jogadoras de softball. Mortimer inicialmente treinou meninas de até 10 anos.

“Eu era treinadora principal e instrutora”, disse ela. “Também tive um emprego diurno durante 17 anos como gerente de um consultório periodontal, onde podia dividir meu tempo entre os dois.”

Mortimer trabalhou como treinador de jovens de 18 anos ou menos. Ela liderou suas jogadoras contra outros times femininos em torneios realizados em estados como Colorado e Geórgia. Ela acabou liderando equipes que participaram de torneios patrocinados pela gigante de equipamentos esportivos Nike e US Softball, que começaram em 1999.

Além disso, Mortimer tornou-se preparador físico geral para mulheres e homens que competem em diversos esportes.

“Não estou limitada a um esporte”, disse ela. “Hoje ensino preparação física e condicionamento.”

Em 2020, Mortimer assumiu as funções de treinador principal da Equipe Internacional do Japão, participante do Triple Crown Fastpitch International Challenge anual, realizado em junho em Westminster, Colorado. O evento é um torneio com as melhores jogadoras de softball de todo o mundo, representando 20 países.
“O Desafio Internacional começou em 2020 e desde então conseguiram trazer mais jogadores de países da África e da América do Sul”, explicou Mortimer. “Realizamos seletivas (remotamente) assistindo vídeos dos jogadores em ação e encontramos os melhores. Para o elenco do meu time, encontramos jogadores de todo o mundo, por exemplo, Havaí e Nova York.”

Os jogadores do Team Japan de Mortimer são selecionados por ela e devem ter alguma ascendência japonesa.

A foto da equipe acima foi tirada no ano passado no Colorado para o Torneio Internacional Triple Crown.

“Você precisa ter pelo menos um bisavô que nasceu no Japão”, disse ela.

Mortimer disse anteriormente que não havia nenhum time representando jogadores de nacionalidade ou herança japonesa, razão pela qual ela assumiu o cargo de técnica do Time Japão. Dada a popularidade do jogo no Japão, era uma necessidade que precisava ser atendida.

Em 2021, o Time Japão chegou à final (entre 20 países) e enfrentou jogadores de Cuba. Cuba conquistou a medalha de ouro no turno final (os jogos duram sete entradas), vencendo com uma margem de uma corrida em uma jogada no home plate. A equipe do Japão conquistou a medalha de prata. Em 2022, a Equipe Japão chegou ao Campeonato da Medalha de Bronze (Cuba voltou a conquistar o Ouro).

Nos jogos de 2021, Mortimer à direita, à esquerda está sua assistente técnica do Time Japão, Sarah Woofter.

Mortimer disse que é um grande prazer ver a forma como o softball feminino evoluiu para um esporte com exposição internacional.

“Acho que o softball finalmente ganhou respeito e reconhecimento porque é muito merecedor”, disse ela.

Para as meninas que desejam jogar softball, Mortimer as aconselhou a procurar ligas locais em suas comunidades que ofereçam oportunidades de teste para jogar.

* Este artigo foi publicado originalmente no NikkeiWest em 2023.

© 2023 John Sammon

beisebol treinadores Colorado International Team Japan (softbol) Shannon Mortimer softball Triple Crown Fastpitch Desafio Internacional da Tríplice Coroa Estados Unidos da América softbol feminino
About the Author

John Sammon é escritor freelancer e repórter de jornal, romancista e escritor de ficção histórica, escritor de livros de não ficção, comentarista político e redator de colunas, escritor de comédia e humor, roteirista, narrador de filmes e membro do Screen Actors Guild. Ele mora com sua esposa perto de Pebble Beach.

Atualizado em março de 2018

Explore more stories! Learn more about Nikkei around the world by searching our vast archive. Explore the Journal
Estamos procurando histórias como a sua! Envie o seu artigo, ensaio, narrativa, ou poema para que sejam adicionados ao nosso arquivo contendo histórias nikkeis de todo o mundo. Mais informações
Discover Nikkei brandmark Novo Design do Site Venha dar uma olhada nas novas e empolgantes mudanças no Descubra Nikkei. Veja o que há de novo e o que estará disponível em breve! Mais informações

Discover Nikkei Updates

CRÔNICAS NIKKEIS #13
Nomes Nikkeis 2: Grace, Graça, Graciela, Megumi?
O que há, pois, em um nome? Compartilhe a história do seu nome com nossa comunidade. Inscrições já abertas!
NOVIDADES SOBRE O PROJETO
NOVO DESIGN DO SITE
Venha dar uma olhada nas novas e empolgantes mudanças no Descubra Nikkei. Veja o que há de novo e o que estará disponível em breve!