Discover Nikkei Logo

https://www.discovernikkei.org/pt/interviews/clips/832/

Cidade de pescadores japoneses em Steveston, no Canadá (Inglês)

(Inglês) Steveston era a grande ... Steveston, eu não sei se você sabe onde fica, é logo ao sul de Vancouver. Era uma grande ... era uma cidade que ... ah, naquela época tinha mais ou menos umas cinco ou seis [mil], cinco ou quatro mil pessoas. Era uma comunidade meio grandinha, composta na maioria por japoneses. Até hoje tem lá várias ruas com nomes de japoneses que haviam criado jardins ou algo do gênero para comemorar aquela área. Eles eram conhecidos dessa forma [como jardineiros]. E na área de Steveston havia um grande número de pescadores japoneses. Aquela se tornou provavelmente a maior área para a pesca do salmão, para produtos derivados do salmão. O salmão era o maior produto daquelas partes [...] e a maior parte das pessoas que pescavam salmão eram japonesas. Como eu costumo dizer, eles tinham a vantagem de pertencer a uma minoria étnica com respeito a ... Mas por outro lado, tinha esse ... sempre tinha esse tipo de crença [entre os locais] que de uma certa forma [os japoneses] estavam trapaceando porque trabalhavam tão duro. Eles trabalhavam, eles pescavam por mais tempo, esperando até pegaram tudo [o que podiam]. Aí então eles traziam a pesca para ... Eles costumavam usar um termo chamado “high boat” [literalmente: “barco alto”]. Um “high boat” queria dizer que ... se um pescador tinha um “high boat”, [isso quer dizer que] ele pescava uma grande quantidade de salmão e trazia aquilo tudo consigo. Deveria ser chamado de “low boat” (“barco baixo”) porque [ao retornar] o barco estava bem baixo na água. Mas eles costumavam chamar de “high boat”, e todos os anos eles diziam que “tal pessoa tem um high boat”. E sempre eram os pescadores japoneses que tinham um “high boat”. E até certo ponto, o ressentimento que cresceu no decorrer dos anos teve a ver com a abilidade [dos japoneses] como pescadores.


esportes aquáticos Canadá pesca

Data: 25 e 26 de julho de 2006

Localização Geográfica: Washington, Estados Unidos

Entrevistado: Tom Ikeda

País: Denshō: The Japanese American Legacy Project.

Entrevistados

Henry Shimizu nasceu em Prince Rupert, na Colúmbia Britânica, em 1928 e foi aprisionado no campo de internamento New Denver durante a Segunda Guerra Mundial. Depois de sair do campo de internamento, ele se mudou para Edmonton onde ainda reside. Após sua formatura, o Dr. Henry Shimizu se especializou na área de cirurgia plástica e atuou em diversos cargos de liderança na comunidade médica. De 1989 a 2002, ele serviu como chairman da FRNC. Ele é artista, tendo pintado numerosas cenas de seus dias no campo de internamento. Suas obras foram exibidas em várias comunidades. Pela sua distinta contribuição à comunidade, ele foi honrado com diversos prêmios, incluindo o Prêmio Nacional do NAJC em 1999, o Prêmio de Aluno Emérito da Universidade de Alberta em 2004, e a Ordem do Canadá também em 2004. (26 de julho de 2006)

Kazuo Funai
en
ja
es
pt
Kazuo Funai

Primeiro trabalho na América (Japonês)

(1900-2005) Empresário issei

en
ja
es
pt
Yuri Kochiyama
en
ja
es
pt
Yuri Kochiyama

Terminal Island / San Pedro (Inglês)

(1922–2014) Ativista política e de direitos civis.

en
ja
es
pt
Margaret Oda
en
ja
es
pt
Margaret Oda

Sendo uma menina-moleque (Inglês)

(1925 - 2018) Professora nisei do Havaí

en
ja
es
pt
Grace Aiko Nakamura
en
ja
es
pt
Grace Aiko Nakamura

Larry’s fishing skill

Irmã do designer automotivo Larry Shinoda

en
ja
es
pt

Discover Nikkei Updates

CRÔNICAS NIKKEIS #13
Nomes Nikkeis 2: Grace, Graça, Graciela, Megumi?
O que há, pois, em um nome? Compartilhe a história do seu nome com nossa comunidade. Inscrições já abertas!
NOVIDADES SOBRE O PROJETO
NOVO DESIGN DO SITE
Venha dar uma olhada nas novas e empolgantes mudanças no Descubra Nikkei. Veja o que há de novo e o que estará disponível em breve!