Tatiana Maebuchi

Nacida en la ciudad de San Pablo, es brasileña descendiente de japoneses de tercera generación por parte de madre y de cuarta generación por parte de padre. Es periodista graduada de la Pontificia Universidad Católica de San Pablo y bloguera de viajes. Trabajó en la redacción de revistas, sitios y asesoría de imprenta. Formó parte del equipo de Comunicación de la Sociedad Brasileña de Cultura Japonesa y Asistencia Social (Bunkyo), contribuyendo a la divulgación de la cultura japonesa.

Última actualización en julio de 2015

culture pt

Mente, espírito, físico e tradição em artes

Conheceu as artes marciais por meio de seu pai que praticava judo e começou a treinar com 10 anos de idade. Conquistou o diploma de faixa preta no Brasil e teve a incrível oportunidade e a experiência de fazer treinos, seminários e estágios em Okinawa, onde recebeu a diplomação de professor pela Associação Okinawa. Depois, recebeu ainda o diploma de 7º dan da faixa preta (professor sênior) e título de shihan (mestre) em Okinawa. Esta é a trajetória de Flavio Vicente de Souza, 43 anos, bombeiro da...

lea más

business pt

A Cooperativa de Cotia e seu importante papel na expansão agrícola no Brasil

Em um momento em que a história apresentava um cenário favorável, o crescimento da cidade de São Paulo e a consequente mudança de rotina dos paulistanos, surgiu a Cooperativa Agrícola de Cotia (CAC). Uma das maiores cooperativas brasileiras, a CAC contribuiu para o cultivo de batata, soja, uva, manga e café, além da produção de ovo e frango. O surgimento das cooperativas agrícolas De acordo com a historiadora Célia Sakurai, “vieram as famílias japonesas para o Brasil que depois daqueles anos d...

lea más

identity pt

As diferentes gerações nikkeis em minha família

Parei para pensar e comparar as gerações dos meus avós, meus pais e a minha e de minhas irmãs. Além da diferença de idade, existem também a diferença cultural e a adaptação às tradições japonesas. E tudo isso torna cada geração bem diferente uma da outra. Vida e convivência Para começar, meus avós se estabeleceram e fizeram a vida no interior, onde meus pais cresceram. Mas tanto meu pai como minha mãe veio para São Paulo para fazer faculdade e eles viv...

lea más

business pt

Chá preto em Registro: o resgate da tradição

Registro, cidade do interior de São Paulo e que tem um importante papel na cultura e história dos imigrantes japoneses no Brasil, já foi conhecida como a capital do chá preto nos anos 1960. Agora, a cidade observa a antiga tradição ressurgindo. Obaatian, o ressurgimento do chá Swan Yuki Hamasaki, de 30 anos, conta que a história que ouve da avó, Elizabeth Umeko Shimada, 89 anos, é que quando ela tinha cinco anos, o pai – Kikuno Sugano – pediu para que ela cuidasse das mudas de chá preto que ele tinha ...

lea más

community pt

Yuba, uma escola de vida nikkei

Peculiar e interessante é a Comunidade Yuba, na cidade de Mirandópolis, em São Paulo. Existem muitas histórias de quem já viveu lá para se contar. Uma delas é de uma família que surgiu na comunidade. “A melhor escola de minha vida” Silvia Sasaoka, 57 anos, de São Paulo, conta como descobriu Yuba e os motivos pelos quais decidiu viver lá. “Eu fazia faculdade de Artes Plásticas na FAAP em finais da década de 1970 e início de 1980 quando conheci a Comunidade Yuba. Nessa época, ...

lea más